Logo
LogoInícioPor profissionaisQuem é Wefight ?
Brasil
Português
Ver todos os artigos

Para que serve um psiquiatra quando você tem uma doença crônica?

ACONSELHAMENTO
Vik dermatite atópica ao lado dos pacientes

Por: Vik

Há 5 meses

É verdade, um psiquiatra não pode curá-lo. Mas pode ajudá-lo a avançar nessa provação trabalhando com sua mente. De um modo geral, nenhum de nós pode ter controle sobre os eventos que acontecem, mesmo que gostemos de mentir para nós mesmos sobre isso e prefiramos acreditar que é o caso muitas vezes.

Por isso, nunca controlamos o que nos acontece, nem o clima lá fora e nem nossas vidas. Mas, por outro lado, sempre podemos trabalhar para controlar o que pensamos sobre isso! Porque não são os acontecimentos que nos incomodam, mas sim o que pensamos sobre eles.

E quando você aprende a trabalhar em si mesmo, no psiquiatra, mas também um pouco todos os dias, você aprende a abrir espaço em sua cabeça para passar pelas provas da vida, por exemplo, evitando pagar o dobro do preço das coisas: uma vez porque acontecem, e outra porque a vozinha que nos fala em nossa cabeça nos ataca, com ansiedade, culpa, ou outra coisa...

Às vezes acontece que um psiquiatra é oferecido a você no serviço que o acompanha no hospital. Mas quando não for o caso, você pode ir ver um perto de você. Muitas vezes, algumas consultas são suficientes, porque se trata de restaurar sua confiança após um choque emocional, e não de curar você de uma doença mental. Existem vários tipos principais de acompanhamento psicológico e será uma questão de encontrar aquele que mais lhe convém, aqui estão alguns exemplos: 

 

Psicanálise: é um tipo muito particular de psicologia, um tipo de investigação que você faz sobre sua vida. Muitas vezes é bastante longo porque se estende no tempo; será uma questão de trabalhar suas memórias, mais ou menos distantes.

 

Terapias breves: são muito pragmáticas e centradas na realidade do seu dia-a-dia. É por isso que também são frequentemente chamadas de “terapias orientadas para a solução”. E, como o próprio nome sugere, às vezes são necessárias apenas algumas consultas para se sentir melhor.

 

Hipnose Ericksoniana: Assim como as terapias breves, elas podem desbloquear coisas em você muito rapidamente, comportamentos que você tem há muito tempo e que não pode mudar, crenças tóxicas e outros pensamentos que provocam ansiedade que mancham seus dias.

 
Terapias cognitivo-comportamentais: Também chamadas de TCCs, elas permitirão que você mude um comportamento muito específico ou um pensamento específico e recorrente que está causando problemas, com a ajuda do psicólogo. Será sobre aprender a substituir um comportamento por outro ou um pensamento por outro, o que não é mais tóxico para você. Muitas vezes esta técnica requer no mínimo dez consultas.

Todos os artigos

ACONSELHAMENTO

Como controlar a fadiga através da atividade física?

A fadiga é o sintoma mais comum experimentado pelos pacientes. Felizmente, existem soluções para melhor conviver com ela, nomeadamente a prática regular de uma atividade física adequada.

ACONSELHAMENTO

Dermatite atópica: 7 dicas para viver melhor com ela

Viver com dermatite atópica pode ser complicado, mas existem soluções. Aqui estão 7 dicas simples para ajudar você a viver melhor com ela!

ACONSELHAMENTO

5 coisas que você não sabia sobre o Vik!

Vik répond à tes questions sur ta pathologie 24h/7j grâce à l'intelligence artificielle

Você sabia que o Vik é uma inteligência artificial que funciona por meio de profissionais de saúde e pacientes?

ACONSELHAMENTO

“Você olhou para mim, eu não pareço nada com essa doença”

As patologias crônicas em alguns casos têm repercussões físicas mais ou menos visíveis. Elas também podem impactar a autoimagem e a forma como o paciente se vê.

ACONSELHAMENTO

4 dicas para controlar seu peso com uma doença crônica

Certas doenças têm uma grande influência no ganho ou perda de peso. Então, para gerenciar melhor seu peso com sua doença crônica, aqui estão minhas 4 dicas!

ACONSELHAMENTO

Cultive o relacionamento com seu médico

O anúncio do seu diagnóstico é um momento entre você e seu médico, o nascimento de um novo relacionamento. Estabelece-se uma relação de ajuda mútua para a realização do cuidado que você precisa.