Logo
LogoInícioPor profissionaisQuem é Wefight ?
Brasil
Português
Ver todos os artigos

Não tenho libido desde que soube da doença

ACONSELHAMENTO
Vik dermatite atópica ao lado dos pacientes

Por: Vik

Há 4 meses

A libido e o desejo sexual são dois componentes importantes da sexualidade porque são essenciais para sentir interesse por viver essa sexualidade. Infelizmente, eles são frequentemente alterados no caso de patologias crônicas. Aqui fica o testemunho de um jovem de 27 anos.

  

Julien, diagnosticado com esclerose múltipla há dois anos, está solteiro há três anos. Ele está atualmente no final de seus estudos. Ele vem me consultar como psicossexólogo porque desde que foi diagnosticado com esclerose múltipla ele sofre de inibição do desejo sexual. Desde o nosso primeiro encontro, ele me disse: “Aqui, estou me perguntando porque notei que, desde os meus tratamentos, não sinto mais vontade de fazer sexo, ainda é estranho, ... Não? … bem, você sabe o que quero dizer … sou jovem e antes de ficar doente, bem, muitas vezes eu tinha vontade. Não sou obcecado, mas é isso. "

  

Julien não tem mais fantasias sexuais, não se masturba mais, enquanto antes do início da doença tinha uma frequência masturbatória de 4-5 vezes por semana. É comum ouvir que a libido desaparece no caso de uma patologia crônica. É verdade ! Certas doenças e, em particular, seus tratamentos podem perturbar os níveis de hormônios sexuais que afetam diretamente a libido. Mas cuidado para não confundir tudo!! A libido é um impulso que responde às secreções hormonais, enquanto o desejo sexual é uma dimensão psicológica, é o desejo de fazer amor com seu parceiro.  

 

Soma-se a isso o desejo de amor! Ele reúne as emoções e sentimentos que temos pela pessoa que amamos. Para simplificar, você ainda pode estar apaixonado por seu parceiro, mas não quer mais sexo. Não se culpe, você não teve nada a ver com isso. Doenças e tratamentos irão reduzir muito, ou até mesmo fazer com que sua libido desapareça!!

 

Então você terá entendido, mesmo que sua libido tenha desaparecido é possível trabalhar seu desejo sexual. Mas como ?

  

O desejo sexual precisa da imaginação erótica, das fantasias, para poder se expressar! Sinceramente não recomendo o uso de vídeos pornográficos. A pornografia não vai ajudá-lo a tempo. Você pode estar animado no momento, assistindo a um vídeo, mas eles tendem a deixar seu cérebro preguiçoso. Enquanto para aumentar sua sexualidade e especialmente seu desejo sexual, você precisa de um cérebro funcional! Para isso recomendo a leitura de livros eróticos para estimular sua imaginação erótica. A leitura força seu cérebro a criar imagens! Imagens criam fantasias e fantasias alimentam o desejo sexual!

 

Outra prática que pode ser interessante, a masturbação! E sim, se essa prática é sinônimo de prazer para você, não deve se privar dela. Isso causa muito prazer e estimula o desejo sexual.

 

E último conselho, se você está em um relacionamento, o toque físico também é muito importante. Acima de tudo, o poder do contato físico não deve ser menosprezado. É por isso que recomendo que você recorra a carícias, massagens, ternura, beijos.

 

Todas estas práticas podem ser estimulantes, por isso não hesite em testá-las! E se realmente não funcionar para você, não desista, consulte um terapeuta sexual que pode ajudá-lo a recuperar a atração pela sexualidade.

             

Para mais informações sobre como viver melhor como paciente, baixe o Vik correspondente à sua doença:

👉 Dermatite atópica: https://app.adjust.com/9r014vw

👉 Asma: https://app.adjust.com/v5r2t0l

Sébastien Landry,

Psicossexólogo. 

https://www.psychosexologie.fr  

Todos os artigos

ACONSELHAMENTO

Continuar fazendo planos com a doença

Se projetar no futuro com a doença? É fundamental! O psico-oncologista Giacomo Di Falco explica por que e como neste artigo!

ACONSELHAMENTO

Aproveite os benefícios da água do mar

Nada melhor do que o verão para desfrutar da água do mar, com diferentes benefícios que podem potenciar a sua saúde em vários aspetos: articulações, pele, energia...

ACONSELHAMENTO

Ser mãe e a doença: 5 dicas para seguir em frente enquanto aproveita a vida em família

Se você é mãe e também sofre de uma doença crônica como eu, pode se cansar de seus tratamentos e rapidamente sobrecarregar sua vida familiar e o resto. Neste artigo, dou-lhe todos os meus conselhos!

ACONSELHAMENTO

Como a saúde me tornou mais sensível à ecologia?

Combinar o cotidiano do paciente e as escolhas em termos de ecologia nem sempre é fácil. Esse sentimento pode dar lugar a uma certa culpa ou mesmo eco-ansiedade. Mas você não tem nada a ver com isso! Aqui estão algumas ações diárias para encontrar um equilíbrio entre seus valores e sua saúde!

ACONSELHAMENTO

Minha ansiedade me mantém acordado

Quando é hora de ir para a cama, as ansiedades às vezes batem à sua porta e acabam te impedindo de dormir. Você já tentou de tudo para se livrar deles? Neste artigo, vamos mencionar alguns métodos que podem te ajudar a dormir em paz!

ACONSELHAMENTO

Continue a praticar atividade física para controlar melhor sua dor!

Ao contrário do que se possa pensar, a atividade física pode ajudá-lo a controlar melhor a dor causada por sua doença. Eu explico como neste artigo com algumas dicas!