Logo
LogoInícioPor profissionaisQuem é Wefight ?
Brasil
Português
Ver todos os artigos

Dermatite atópica: 7 dicas para viver melhor com ela

ACONSELHAMENTO
Vik dermatite atópica ao lado dos pacientes

Por: Vik

Há 18 dias

Dia 14 de setembro é o Dia Mundial do Eczema/Dermatite Atópica! Eu sei que não é fácil conviver com isso: além de ser desagradável em tempos de crise, a dermatite pode afetar sua confiança e qualidade de vida. Mas existem algumas soluções simples que podem ser implementadas para ajudar você a viver melhor! Estou compartilhando com você neste artigo:

 

1. Hidrate sua pele todos os dias  

 

Esta é provavelmente a dica mais importante a seguir se você vive com eczema. Mesmo que venha em fases diferentes, você ainda precisa hidratar a pele todos os dias e não esperar que as crises acontecerem. Você pode fazer isso usando um creme emoliente. Os emolientes atuam como uma barreira natural para a pele, uma função que está faltando se você tiver dermatite atópica. Com uma hidratação adequada, a sua pele hipersensível estará protegida das agressões externas. Você pode encontrar alguns cremes vendidos sem receita em sua farmácia.

 

 2. Não seque suas roupas ao ar livre

 

Pólen e poluição podem ser gatilhos para crises de dermatite. Certifique-se de secar suas roupas dentro de casa para evitar o contato com essas substâncias. Você também deve evitar ambientes empoeirados, por isso não deixe de limpar sua casa: carpetes, tapetes e áreas sem ventilação também devem ser evitados.  

 

3. Evite tabaco, álcool e açúcar 

 

Álcool e eczema não combinam bem! O álcool provoca envelhecimento acelerado e ressecamento da pele ao ponto de desidratação. O tabaco (além de todos os riscos pelos quais é conhecido) é um gatilho para crises. Ataca as mucosas já enfraquecidas: olhos, boca, nariz, etc. E o açúcar, especialmente o refinado, pode causar crises de eczema, pois aumenta a acidez do suor. O acúmulo de suor já é um problema, então evite o consumo excessivo de açúcar (e isso inclui biscoitos, refrigerantes, doces, etc.)  

 

4. Aprenda a gerenciar o estresse 

 

O estresse é um gatilho para ataques de dermatite (ou eczema). Você pode ter notado isso durante um período estressante, como uma entrevista ou exame. Controlar o estresse nem sempre é fácil, mas é possível com alguns exercícios. Você pode tentar meditação ou ginástica suave em casa. Não é um tratamento real, mas ajudará você a relaxar e liberar a pressão. Não deixe de consultar um psicólogo ou terapeuta para ajudá-lo(a) a lidar com a doença diariamente. 

 

5. Tome um banho quente logo após o exercício  

 

Tomar banho logo após o exercício é muito importante para se livrar do suor que desencadeia os ataques de eczema. A água morna ou fria também ajuda a evitar irritar a pele sensível. Ao tomar banho, recomendo usar produtos supergordurosos e xampus suaves. Esteja ciente de que alguns produtos cosméticos podem desencadear o eczema: use produtos adequados para peles hipersensíveis.

 

6. Garantir que a dermatite atópica esteja bem controlada 

 

A dermatite controlada significa que seus sintomas estão sob controle e os ataques são suficientemente distantes e pequenos o suficiente para não afetar sua qualidade de vida. 

Um teste para avaliar o nível de controle de sua dermatite está disponível gratuitamente no meu aplicativo Vik DA (clique aqui). Você pode auto-avaliar sua dermatite atópica de forma rápida e fácil em seis critérios:  

·       Frequência e intensidade da coceira 

·       A gravidade dos sintomas

·       O desconforto causado pela sua dermatite  

·       Impacto no sono 

·       Impacto nas atividades diárias  

·       Impacto no humor e emoções 

Validado por especialistas e pacientes, este teste permite que você entenda melhor suas necessidades de tratamento. Dependendo do resultado final do teste, posso aconselhá-lo a consultar seu dermatologista.

 

7. Consulte o seu médico

 

A dermatite atópica é uma doença crônica e seus sintomas podem mudar com o tempo. Os tratamentos podem ter que ser adaptados depois de um tempo. Se, apesar do seu tratamento, sentir desconforto regular ou impacto na sua qualidade de vida, sugiro que fale com o seu médico.

Espero que essas dicas ajudem você a viver melhor; você pode compartilhá-los se conhecer alguém que vive com essa condição de pele. Encontre mais dicas sobre como gerenciar a dermatite atópica e cuidar de sua pele no meu aplicativo Vik Atopic Dermatitis. 

 

Vik.

 

Fontes:  

https://www.associationeczema.fr/7-trucs-et-astuces-pour-mieux-vivre-avec-leczema-a-la-maison/  

https://www.passeportsante.net/fr/Actualites/Dossiers/DossierComplexe.aspx?doc=8-aliments-eviter-lorsqu-on-eczema 

 

Todos os artigos

ACONSELHAMENTO

Como controlar a fadiga através da atividade física?

A fadiga é o sintoma mais comum experimentado pelos pacientes. Felizmente, existem soluções para melhor conviver com ela, nomeadamente a prática regular de uma atividade física adequada.

ACONSELHAMENTO

5 coisas que você não sabia sobre o Vik!

Vik répond à tes questions sur ta pathologie 24h/7j grâce à l'intelligence artificielle

Você sabia que o Vik é uma inteligência artificial que funciona por meio de profissionais de saúde e pacientes?

ACONSELHAMENTO

“Você olhou para mim, eu não pareço nada com essa doença”

As patologias crônicas em alguns casos têm repercussões físicas mais ou menos visíveis. Elas também podem impactar a autoimagem e a forma como o paciente se vê.

ACONSELHAMENTO

4 dicas para controlar seu peso com uma doença crônica

Certas doenças têm uma grande influência no ganho ou perda de peso. Então, para gerenciar melhor seu peso com sua doença crônica, aqui estão minhas 4 dicas!

ACONSELHAMENTO

Cultive o relacionamento com seu médico

O anúncio do seu diagnóstico é um momento entre você e seu médico, o nascimento de um novo relacionamento. Estabelece-se uma relação de ajuda mútua para a realização do cuidado que você precisa.

ACONSELHAMENTO

Como se preparar para uma viagem tendo uma doença?

Se estou doente ou saudável, viajar sempre foi minha prioridade. Vivendo com eczema (e asma), deixei um pouco “da minha pele” em diferentes lugares: Sicília, Malta, Costa Rica, Espanha, Holanda.